Contato

domingo, 3 de abril de 2011

TIPOS DE INCONTINÊNCIA URINÁRIA:


O tipo de incontinência urinária é classificado de acordo com o problema de base.

Incontinência urinária transitória:

Geralmente associada por infecção urinária, constipação intestinal importante, uso de medicações, doença aguda, desordens psicológicas, inflamações da bexiga, retenção urinária e desordens hormonais. Desaparece após o tratamento da causa subjacente.
Quando há uma piora progressiva da doença, a incontinência urinária pode torne-se persistente.

Tipos de incontinência urinária persistente:

Incontinência de estresse ou esforço:

Pequenas quantidades de urina são perdidas quando o indivíduo faz atividade que ocorre o aumento repentino da pressão intra-abdominal, como por exemplo: tossir, espirrar ou durante atividade física (correr, pular, etc.). A pressão na uretra deve ser superior a da bexiga mesmo em situações de esforço como tosse, onde ocorre aumento da pressão intra-abdominal.

As causas possíveis da incontinência de esforço são: Fraqueza do esfíncter; Na fase da menopausa, por diminuição da resistência ao fluxo urinário pela uretra (devido a deficiência de estrógenos); Alterações anatômicas causadas por múltiplos partos ou por uma cirurgia pélvica.

Urge-incontinência:

É o tipo mais comum de incontinência urinária na mulher. Refere-se ao súbito e forte desejo de urinar seguido imediatamente de uma contração involuntária da bexiga, resultando em perda de urina. A incontinência de urgência pode ocorrer durante o sono, após beber pequena quantidade de água, ou quando a pessoa ouve o barulho de água.
As causas possíveis são: Infecção do trato urinário; Bexiga hiperativa; Obstrução do fluxo urinário; Cálculos e tumores na bexiga; Medicamentos (diuréticos).

Incontinência mista:

É a combinação dos dois tipos acima.

Incontinência por transbordamento:

A bexiga enche em excesso e pequenas quantidades de urina vazam sem qualquer aviso. Ou seja, o indivíduo não sente a vontade de urinar. Essa incontinência pode ser causada por obstrução ao fluxo urinário; Músculo detrusor da bexiga enfraquecido; Disfunção nervosa; Medicamentos.

ASSUNTO DA PRÓXIMA SEMANA: Forma de tratamento e prevenção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário